Blog posts

Carnaval do Rio 2019: Desfiles do Grupo de Acesso na sexta-feira

Carnaval do Rio 2019: Desfiles do Grupo de Acesso na sexta-feira

Eventos, Novidades

A Sapucaí teve as primeiras apresentações do Carnaval 2019 nesta sexta-feira, quando as 7 escolas iniciais da Série A, conhecidas como Grupo de Acesso, passaram pelo Sambódromo.

Unidos da Ponte
Abriu os desfiles com muita energia e dedicação. A escola de São João de Meriti, que subiu da Série B e falou sobre as oferendas religiosas, infelizmente foi afetada pela chuva. Para o presidente Rosemberg Bastos, a garra dos componentes foi fundamental. “É lamentável o que aconteceu. Infelizmente são coisas de Deus. Muitos componentes já se dispersaram. O que nos resta é a garra. Nós preparamos um Carnaval para ficarmos bem posicionados, mas infelizmente o julgador acaba penalizando”, disse. A bateria de mestre Vitinho levantou o público das arquibancadas, mesmo aqueles que vestiam capas de chuva ou portavam guarda-chuvas. Com bossas em ritmo afro e atabaques, os ritmistas começaram com pé direito o ritmo que tomou conta da abertura dos desfiles da Série A.

Alegria da Zona Sul
Foi a segunda a entrar na Sapucaí, passou um minuto dos 55 permitidos para as escolas da Série A e perderá 0,1 décimo na apuração. A vermelho e branco trouxe o enredo “Saravá, Umbanda”, desenvolvido pelo carnavalesco Marco Antônio Falleiros, que exaltou a história da religião. O enredo foi bem caracterizado no desfile pelas alegorias e pelas fantasias dos componentes, e contou a história da Umbanda de maneira didática e animada. O desfile não despertou tanto interesse por não fugir das representações comuns. O casal Diego Nascimento e Thaís Romi (mestre-sala e porta-bandeira) foi um dos pontos fortes da escola. Apesar da chuva e da pista molhada, o mestre-sala e a porta-bandeira, que vieram com roupas brancas, cheias de plumas e brilhantes, conseguiram realizar uma linda apresentação que agradou os espectadores.

Acadêmicos da Rocinha
A escola fez uma crítica ao racismo com o enredo: “Uma banana para o preconceito”. Alguns carros da escola tiveram dificuldade de manobra para entrar na Avenida. A agremiação fez um desfile crítico e deve ocupar posições intermediárias.

Acadêmicos de Santa Cruz
Quarta escola desfilar no primeiro dia do Carnaval, a Acadêmicos de Santa Cruz representou, em seu desfile na Marquês de Sapucaí, a história da atriz Ruth de Souza.  Com o enredo “Ruth de Souza – Senhora liberdade, abre as asas sobre nós”, do carnavalesco Cahê Rodrigues, a Acadêmicos de Santa Cruz encenou a vida de uma das artistas negras mais bem-sucedidas do país. Com uma carreira muito bem estruturada na TV e no Cinema, Ruth de Souza foi clamada de maneira emocionante.  Ruth nasceu no interior de Minas Gerais e se mudou para o Rio de Janeiro após a morte do pai. Chegando ao Rio, foi morar em uma vila de lavadeiras e jardineiras, no bairro de Copacabana. Na cidade, se apaixonou pelo teatro, começando sua carreira no Teatro Municipal, em 1945. Após seu momento nos palcos, estreou nos cinemas por influência de Jorge Amado, em 1948, no filme “Terra violenta”, adaptação do seu romance “Terra do sem fim”.

Unidos de Padre Miguel
O enredo da escola trouxe a crítica social junto da obra do escritor Dias Gomes. Personagens de novelas passaram pela Avenida, sempre contextualizados com momentos atual da sociedade brasileira. Na traseira do segundo carro, por exemplo, a escola trouxe os dizeres “Morte da democracia, honra e honestidade”. O tema conseguiu ser desenvolvido de forma clara e pôde ser compreendido pelos presentes na Sapucaí.
padremiguelInocentes de Belford Roxo
A escola falou sobre o cangaço e a cultura nordestina. A escola da Baixada esteve no Grupo Especial em 2013 e fez um bom desfile. As alegorias de Belford Roxo vieram com alguns problemas, talvez decorrentes da chuva na concentração, mas foi um desfile de bom nível que garante a escola na Série A no próximo ano.

Acadêmicos do Sossego
Encerrou o primeiro dia de desfiles da Série A e falou sobre as diferentes religiões, criticando a intolerância. Componentes passaram com mordaças, representando as dificuldades de professar sua fé. A escola de Niterói fez um desfile interessante e com emoção, além de ter enfrentado menos chuva, mas a quebra de um carro alegórico durante o desfile deve impedir a disputa dos primeiros lugares.


Estão preparados para mais uma noite de desfiles? Neste sábado desfilam Unidos de Bangu, Renascer de Jacarepaguá, Estácio de Sá, Porto da Pedra, Império da Tijuca e Acadêmicos do Cubango. Fiquem ligados na minha cobertura e um bom carnaval a todos.

Sobre a autora

Magrinha de corpo e gordinha de alma. Carioca, redatora publicitária e chocólatra. Adora desbravar o universo gastronômico.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *